«A precisão milimétrica da acrobacia é o que menos espanta na transferência de João Proença para o comércio externo. Vendo como o ex-líder da UGT se rendeu ao governo na concertação e deixou passar uma triste legislação laboral, espanta sim não ter sido nomeado ministro ou embaixador. Mas a cúpula do PS tratará disso em devido tempo, pois o centrão dos negócios nunca sai a perder.»