A presidente do PS pediu à Procuradoria-geral da República para investigar os incidentes que aconteceram na Comissão Nacional do PS, em Ermesinde, com António Costa a ser insultado.

Veja o vídeo dos ânimos exaltados

Na TVI24, Maria de Belém disse esta noite que o caso pode suscitar a existência de um crime público e por isso pediu a abertura de inquérito.

Maria de Belém disse ainda que não teria assinado o memorando de entendimento com a troika em 2011 se fosse primeira-ministra.

A presidente do PS coloca-se em linha com António José Seguro, depois de o secretário-geral ter criticado a negociação feita por José Sócrates.

Em entrevista à TVI24, Maria de Belém admite também que o programa de ajustamento acabou por exigir demasiados sacrifícios aos portugueses.