O ministro adjunto e do Desenvolvimento Regional nega que o Governo tenha aumentado os consumos intermédios do Estado, conforme denunciou na TVI24 o professor do Técnico Valadares Tavares.

Poiares Maduro diz que os dois mil milhões de euros que foram gastos em 2012 serviram para pagar dívidas anteriores, sobretudo na área da Saúde.