Silva Lopes defendeu esta sexta-feira à noite, na TVI24, que o futuro do país tem de passar por mais cortes nas pensões. O antigo ministro das Finanças diz mesmo que nenhum pensionista do Estado deveria receber mais do que dois mil euros líquidos por mês. «Acho que uma pensão líquida de dois mil euros não deveria ser excedida».

Para ilustrar a situação, Silva Lopes resolveu dar o exemplo pessoal: «Estou disposto a que os 3 mil euros que recebo passem para dois mil».

No programa «Olhos nos Olhos», esclareceu que «ninguém com mais de 1000 euros por mês devia receber pensão de viuvez».

Se voltasse ao Ministério das Financas, Silva Lopes cortava ainda mais nas pensões.

As pensões médias também não escapariam. No total o antigo ministro das Finanças defende um corte de 10 por cento a juntar ao que já esta previsto no Orçamento do Estado para 2014.