O constitucionalista Adriano Moreira considera que deve ser o Presidente da República, Cavaco Silva, a responder diretamente ao presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, por causa do mal-estar entre os dois países.

O presidente angolano disse, em meados de outubro, que não há condições para avançar com uma parceria estratégica e que há incompreensões ao nível político.

«Quando é o chefe de Estado de Angola que assume o agravo, que ele acha que tem, é bom que a resposta lhe seja dada -, para respeito da dignidade do mesmo Estado -, ao mesmo nível», afirma em entrevista ao programa Estado da Nação do Diário de Notícias/TSF.