O Presidente da República desafiou esta sexta-feira, no Algarve, os jovens a tentarem uma «experiência na agricultura» como alternativa ao desemprego e à emigração, salientando que a agricultura pode mesmo ajudar Portugal a ter uma recuperação económica mais rápida.

«Precisamos de convencer mais jovens (...) que esta pode ser uma atividade rentável e que em lugar de irem para o estrangeiro para tentarem encontrar um emprego, podem, eventualmente, beneficiando dos apoios que agora serão reforçados (...), fazer uma experiência na agricultura», afirmou.

Aníbal Cavaco Silva falava durante um encontro com jovens agricultores de todo o Algarve, numa exploração agrícola em Tavira, encontro em que esteve também presente a ministra da Agricultura, Assunção Cristas, durante a qual os agricultores falaram das dificuldades da atividade.

Durante o debate de ideias, que reuniu 60 jovens agricultores da região, o chefe do Estado português manifestou-se ainda confiante de que o setor da agricultura pode ajudar a «reduzir o endividamento» do país, contribuindo para «manter o superávit» das contas externas.

«A agricultura é hoje um dos setores que contam para que Portugal tenha uma recuperação económica mais rápida», declarou, acrescentando que está a contar com a «colaboração forte» da agricultura.

Durante o encontro, os jovens agricultores tiveram a oportunidade de expor alguns dos problemas com que se deparam na sua atividade, nomeadamente os elevados custos de produção, as dificuldade no escoamento dos produtos, em competir com outros países e ainda a demora no retorno financeiro.

Após a deslocação a Tavira, Cavaco Silva seguirá para o concelho de Loulé, onde visitará uma exploração pecuária e queijaria e pomares de citrinos.

A visita ao Algarve termina no concelho de Silves, com uma visita a estufas de frutos vermelhos.