O Bloco de Esquerda apresentou um total de 196 propostas para alterar o Orçamento do Estado para 2014, revelou o líder parlamentar do partido, no dia em que termina o prazo para os partidos apresentarem propostas de alteração ao documento.

«Este é um orçamento mau com muito para corrigir e ser melhorado», declarou Pedro Filipe Soares aos jornalistas em conferência de imprensa no parlamento.

Nos últimos dias, o Bloco realizou várias conferências de imprensa, repartidas por área, onde apresentou diferentes propostas em áreas como a política fiscal, educação ou saúde.

Para Pedro Filipe Soares, «a montanha pariu um rato» no que às propostas da maioria PSD/CDS-PP de alteração ao orçamento diz respeito.

«As escolhas do Governo é que são erradas», sublinhou o parlamentar, quando se sabe que os partidos da maioria parlamentar apresentaram uma proposta para alterar de 600 para 675 euros o limite mínimo de a partir do qual os trabalhadores das administrações públicas e das empresas públicas sofrem cortes salariais.

Tal alteração, não sendo «indiferente» para quem recebe o vencimento, não é símbolo da política do Governo, diz, que «decidiu atacar as pessoas» e privilegiar os grandes grupos económicos.