O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, pediu esta sexta-feira aos jovens que participem nas ações que marcam o 40º aniversário do 25 de abril, para que as comemorações não cheirem «a bafio», ao mesmo tempo que pede que a democracia seja regada pelos mais novos.

25 de Abril: Cavaco pede um «esforço coletivo» contra «vistas curtas»

«Existe um número significativo de portugueses que está agora a crescer neste espaço de liberdade e de democracia e eles têm que se reinventar a cada dia que passa se não deixamos as nossas comemorações a cheirar a bafio», disse Passos Coelho, depois de um almoço com organizações de juventude neste dia da liberdade, salientando que, «não é isso que nos queremos que aconteça com o espírito de liberdade e de democracia».

«A democracia e a liberdade têm que ser regadas com muito cuidado todos os dias e isso exige do esforço de cidadania mas em particular daqueles que são mais jovens e que não tem outros tempos com que comparar tempos de falta de liberdade, de ditadura e de autoritarismo», referiu ainda.

«Esses que não podem comparar não deixem de acreditar na sua capacidade para todos os dias fortalecer e consolidar um espírito de liberdade, de cosmopolitismo social e político e também de democracia», concluiu o primeiro-ministro na sua curta declaração à imprensa.