A maioria parlamentar PSD/CDS-PP chumbou esta sexta-feira a proposta do PCP de criação de uma comissão parlamentar de inquérito sobre os Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC).

A proposta de inquérito teve os votos contra de PSD e CDS-PP e «luz verde» de PCP, PS, Bloco de Esquerda e «Os Verdes», com quatro deputados do PS - Isabel Moreira, Marcos Perestrello, Miranda Calha e Ana Catarina Mendes - a absterem-se.

Pela subconcessão dos terrenos e infraestruturas dos estaleiros até 2031, a nova empresa West Sea, criada pelo grupo Martifer, pagará ao Estado uma renda anual de 415 mil euros, prevendo recrutar 400 trabalhadores.

Entre 20 de dezembro e 9 de janeiro já aderiram ao plano amigável para rescisão dos contratos 120 dos 609 trabalhadores dos ENVC. Por estes acordos, já assinados, os estaleiros pagaram oito milhões de euros, indicou à Lusa fonte da administração.

Empresa pública desde setembro de 1975, os ENVC já construíram em quase 70 anos de atividade mais de 220 navios, de todo o tipo, sendo liquidados durante o ano de 2014.

O PCP já iniciou os contactos com os restantes partidos da oposição para recolher as assinaturas necessárias para um pedido potestativo de criação de inquérito parlamentar.

Para serem bem-sucedidos na intenção de avançar para uma comissão de inquérito, os comunistas necessitam de um quinto (46) dos 230 mandatos.

Aos seus 14 parlamentares, aos oito bloquistas e aos dois ecologistas é necessário que se juntem 22 dos 74 deputados socialistas.