Nos últimos dois anos, os militares de Abril não estiveram presentes nas cerimónias oficiais de comemoração do 25 de abril na Assembleia da República. Este ano, os militares admitem estar presentes, mas com uma condição, escreve a rádio TSF.

Vasco Lourenço, um dos capitães de Abril revelou que perante o convite que recebeu da presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, lhe respondeu que a presença dependia de uma condição. «Há uma situação em que talvez consiga convencer os meus camaradas a irmos à Assembleia da República, é se formos lá, de pleno direito, e usarmos da palavra na cerimónia».

As declarações foram feitas sábado à noite, em Loulé, onde Vasco Lourenço, Otelo Saraiva de Carvalho e Martins Guerreiro, três dos oficiais envolvidos no 25 de Abril, estiveram junto num evento no cineteatro da cidade.