O edifício da embaixada de Angola em Portugal foi vandalizado esta manhã por «elementos desconhecidos», que provocaram alguns danos materiais, confirmou à agência Lusa o assessor de imprensa.

A Rádio Nacional de Angola (RNA) noticiou hoje que o edifício da representação diplomática, localizado em Lisboa, tinha sido vandalizado esta madrugada, citando o embaixador de Angola em Portugal, Marcos Barrica.

Contactado pela agência Lusa, o assessor de imprensa da embaixada de Angola em Portugal, Estêvão Alberto, disse que o edifício foi «vandalizado por elementos desconhecidos» esta manhã.

«Não sabemos ao certo quem eram, nem quantos eram», acrescentou o responsável, referindo que do incidente resultou a quebra de vidros da fachada principal do edifício, situado na Avenida da República, em Lisboa, e que os prejuízos ainda não estão contabilizados.

Estêvão Alberto disse que «as autoridades policiais foram contactadas e estiveram no local a fazer a perícia».

Entretanto, fonte da direção nacional da PSP, contactada pela Lusa, confirmou o incidente, ocorrido pelas 06:00 da manhã e adiantou que a situação foi comunicada à polícia por um segurança da embaixada.

«Verificou-se que foram arremessadas pedras da calçada» contra a fachada o edifício, que o partiram os vidros do ¿hall¿ de entrada e da sala de visitas, acrescentou.