«A queixa, por difamação na forma de publicidade e conteúdo calunioso, já deu entrada no DCIAP [Departamento Central de Investigação e Ação Penal] de Valongo, tendo por fundamento documentos revelados publicamente por um dos acusados e que identificam claramente os autores destas calúnias», lê-se em comunicado enviado à Lusa.

João Paulo Baltazar - que foi presidente da câmara de Valongo até às autárquicas de 2013, nas quais foi vencido pelo PS de José Manuel Ribeiro - avança que além do presidente da câmara a queixa-crime visa um deputado municipal eleito pelo PS.

O atual vereador na autarquia de Valongo pela coligação PSD/PPM diz-se «atacado na sua honra e dignidade», conforme se lê no comunicado.

Contactado pela agência Lusa de modo a poder especificar as razões que o levaram a apresentar esta queixa-crime, bem como esclarecer qual o deputado que é visado na ação, João Paulo Baltazar remeteu esclarecimentos para uma conferência de imprensa marcada para terça-feira.

Também contactada pela Lusa, a câmara de Valongo disse não ter conhecimento da queixa-crime, remetendo «uma reação para depois de ser notificada oficialmente».