O parlamento pode ter sessões plenárias extraordinárias até 10 de julho, para debate de novos diplomas agendados pelo Governo, devido à «alteração de circunstâncias ocorridas recentemente», foi hoje revelado.

Segundo o porta-voz da conferência de líderes, o deputado do PSD Duarte Pacheco, foi acordado que 30 de junho e 10 de julho, última sessão plenária com votações, possam decorrer plenários extraordinários para debater propostas do Governo.

A indicação saída da conferência de líderes resulta do do chumbo recente do Tribunal Constitucional de normas do Orçamento do Estado (OE) para 2014.

Duarte Pacheco lembrou ainda que no dia 02 de julho decorrerá o debate do Estado da Nação, que já havia ficado agendado em abril.