«Não deverá demorar muito tempo» a ser tomada a decisão se Pedro Passos Coelho e Paulo Portas avançam juntos às próximas eleições legislativas, garantiu este sábado o líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro.

«Há conversações entre os dois partidos», disse no I Encontro Nacional das Instituições de Solidariedade, a decorrer no Centro de Congressos da Alfândega do Porto.

A decisão da manutenção ou não da coligação PSD/CDS-PP será tomada «próxima» da campanha eleitoral e no momento de apresentação aos eleitores.

Segundo Luís Montenegro, o objetivo para as eleições é renovar a maioria absoluta dos mandatos na Assembleia da República e, para isso, os partidos irão adotar a «melhor estratégia eleitoral».

«Temos uma tarefa prioritária que é governar o país e fazemo-lo com o parceiro de coligação e é no final da legislatura que teremos de prestar contas e clarificar a estratégia», frisou.

O social-democrata disse compreender a «ânsia» dos que estão no terreno sobre o assunto, mas assume não «haver algum problema por resolver».

Enquanto decorriam os trabalhos, cerca de meia centena de lesados do Banco Espírito Santo (BES) protestaram pela devolução do dinheiro investido em papel comercial do Grupo Espírito Santo (GES).