O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, garantiu hoje, em Casablanca, que a aposta de Portugal em Marrocos «é clara» e que é possível «ir muito mais além» nas relações bilaterais.

«No que diz respeito a Marrocos, a aposta de Portugal é clara. Temos vindo nos últimos anos a reforçar as relações bilaterais, procurando abrir caminho a uma maior cooperação bilateral», disse o governante, numa receção à comunidade portuguesa em Casablanca, no final de uma visita oficial a Marrocos.

Nos últimos cinco de anos, o número de empresas portuguesas a exportar para Marrocos aumentaram de 830 para 1.300, enquanto as exportações representaram 260 milhões de euros em 2008 e ultrapassaram os 700 milhões no ano passado.

«Ainda não nos contentamos com estes números. Face às características deste mercado, acreditamos que podemos ir muito mais além. É nesse sentido que continuamos a trabalhar», num esforço que envolve a embaixada de Portugal em Marrocos e a Agência para o Investimento e Comércio Externo (AICEP), salientou.

Rui Machete, que, entre outros encontros, se reuniu hoje com o primeiro-ministro e com o ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação marroquinos, salientou a «imagem positiva» que existe em Marrocos quanto a Portugal.

O executivo marroquino, exemplificou, «insistiu no interesse em que sejam promovidas mais e melhores parcerias entre as empresas dos dois países».

O governante ressalvou, no entanto, que «há dificuldades que têm de ser superadas», como a «preservação do mercado» que existe em Marrocos.

Segundo a organização do encontro, a cargo da Associação de Negócios Portugal Marrocos, Rui Machete falava perante cerca de 90 empresários portugueses que se encontram neste país onde a comunidade portuguesa tem cerca de 3.000 pessoas.