O deputado do PS Carlos Zorrinho classificou hoje o cabeça de lista do PSD e CDS-PP às europeias, Paulo Rangel, como «um ventríloquo» de Passos Coelho, que repete «as mesmas teorias» do primeiro-ministro.

As acusações de Paulo Rangel - que hoje, na cerimónia de assinatura do acordo entre PSD e CDS-PP para as eleições europeias, disse que o PS está isolado na Europa - são apenas «uma narrativa propagandística», afirmou o parlamentar socialista, em Coimbra, à margem da convenção «Um Novo Rumo para Portugal».

«Quem está isolado na Europa são os portugueses, que estão cada vez mais afastados da qualidade de vida das médias europeias», salientou Carlos Zorrinho, acrescentando que «existe, cada vez mais, uma diferença entre a realidade e o discurso do Governo».

Segundo o deputado do PS, «fala-se em sucesso, mas as taxas de juro são insustentáveis, a austeridade não se vai embora e algumas das medidas que eram para ser temporárias, afinal estão para ficar».

Paulo Rangel «não apresenta um vislumbre de uma política europeia«, disse Carlos Zorrinho, considerando que a lista do PSD e CDS-PP às europeias «é a lista pelo empobrecimento».

O deputado do PS aproveitou para se congratular com a eleição do alemão Martin Schulz como candidato à presidência da Comissão Europeia pelos socialistas europeus (PSE), considerando que o atual presidente do Parlamento Europeu «mostra que, na Alemanha, há quem pense que possa haver uma Europa».