O secretário-geral do PS, António José Seguro, afirmou segunda-feira que o partido deve ter orgulho em todo o seu passado, mas reconhecer as falhas cometidas, questionando se não haverá quem responsabilize o PS pelos problemas do país.

Começa esta terça-feira o recenseamento para as primárias

Num discurso perante militantes e simpatizantes do Partido Socialista (PS) em Faro, Seguro disse que foi graças ao trabalho feito durante os últimos três anos que foi possível levar, nas eleições autárquicas do ano passado, «o PS às vitórias, porque, há três anos, o PS tinha tido uma das suas maiores derrotas», realçando também os ganhos das eleições europeias.

O que Costa disse aos militantes

«Perguntam: mas não desejaríamos nós ter tido uma maior percentagem? Quem não deseja? Mas pergunto-vos: será que não haverá portugueses que consideram que o PS também teve responsabilidades na situação a que o país chegou? Devemos nós meter a cabeça na areia e dizer que tudo o que é mau ou correu menos bem é com os outros e connosco correu sempre tudo bem e fizemos sempre tudo certo? Não!», afirmou o secretário-geral do PS,.

Numa sessão em que partilhava a mesa com a antiga líder da Juventude Socialista Jamila Madeira e os presidentes de câmara de Aljezur, José Amarelinho, e de Olhão, António Pina, para além de Carlos Luís Figueira, pela Renovação Comunista, Seguro declarou que o partido deve «assumir com orgulho todo o passado», mas «ao mesmo tempo assumir todos os erros cometidos», uma vez que essa é a única maneira de «restaurar a confiança» dos cidadãos.

Seguro deixou ainda um apelo, na véspera do começo do processo de inscrição de simpatizantes para as eleições primárias de 28 de setembro, tendo em vista a escolha do candidato do PS a primeiro-ministro, à participação de todos os simpatizantes e militantes.

O secretário-geral do PS apelou «para que todos os socialistas e todas as socialistas se possam inscrever» e que «estejam atentos aos debates, que participem nos debates, nas sessões de esclarecimento e depois decidam, em consciência, ouvindo todos os candidatos».

«Sei que os debates nas televisões dos comentadores [são] um debate muito interessante e muito excitante, mas é muito mais importante ouvirmos de viva voz o que têm os candidatos para dizer e aquilo que eu peço aos portugueses é que não decidam pelos outros, decidam por vós, pela vossa consciência depois de ouvirem os candidatos e particularmente as propostas que esses candidatos têm para ajudarem a resolver os problemas do nosso país», vincou António José Seguro.

Seguro lança site da sua candidatura às eleições primária

Seguro lançou ainda o site da sua candidatura nas eleições primária, intitulado «Avançamos juntos», que contém várias fotografias e um espaço destinado à recolha de apoios.

António José Seguro lançou este site em coincidência com a abertura do processo de recenseamento das eleições primárias de 28 de setembro, que se prolongará até dia 12 de setembro.

O site apresenta um texto com as principais propostas já apresentadas e fotos das últimas ações políticas do líder socialista.

Naquele espaço na Internet pode também ser consultado o calendário das próximas iniciativas de Seguro, assim como mensagens de dirigentes (como a do deputado João Soares) e de militantes de base, de apoio à designação do secretário-geral do partido como candidato socialista a primeiro-ministro.

A candidatura de António José Seguro salienta ainda que terá presença no Facebook, no Twiter, no youtube, no instagram e no Flickr.