O PS quer reduzir em 20% as importações de combustíveis fósseis, acreditando que isso levaria a uma «folga de quase mil milhões de euros, que deixariam a economia respirar», disse o deputado socialista Carlos Zorrinho hoje, em Coimbra.

O PS foi «sempre defensor do programa europeu 20-20-20», que prevê, até 2020, uma redução de 20% das emissões de dióxido de carbono e do consumo de energia e um aumento na mesma percentagem da utilização de energias renováveis, disse Carlos Zorrinho.

Contudo, segundo o deputado socialista, é também possível «reduzir em 20% as importações de combustíveis fósseis», o que levaria a um desafogo de «quase mil milhões de euros».

Esse objetivo, que Carlos Zorrinho considera possível de ser atingido até 2025, «pode fazer a diferença», defendeu.

De acordo com o deputado socialista, o PS «é uma força política com uma obrigação reformista», salientando a necessidade de «um programa de reestruturação económica» para o país.

Carlos Zorrinho discursava em Coimbra na sessão de encerramento da convenção «Novo Rumo para Portugal», em que se debateu o estado da Proteção Civil e onde o deputado falou da necessidade de «reforçar as estruturas de comando, promover um patamar intermunicipal», criar um mecanismo «de certificação de bombeiros» e dinamizar «uma plataforma de cooperação entre as forças profissionais».

Durante o seu discurso, o deputado afirmou ainda que o PS «está disponível para analisar a proposta do Governo, que visa adquirir dois aviões de combate aos incêndios».

Os aviões são «um recurso necessário, numa altura do ano em que todos os países da Europa precisam deles», sustentou Carlos Zorrinho.