O PS desconhece «em absoluto» uma eventual preparação de um programa cautelar de assistência financeira a Portugal a vigorar no final do atual programa de resgate firmado com a troika.

«O PS desconhece em absoluto qualquer preparação de um novo programa de assistência económica e financeira a Portugal. Chame-se cautelar ou não, é um novo programa», afirmou aos jornalistas o secretário nacional do PS, Eurico Brilhante Dias.

Falando na sede do partido, onde comentou os dados económicos mais recentes do Instituto Nacional de Estatística (INE), o socialista sublinhou também que uma eventual base para um programa cautelar, que o «Diário Económico» escreve hoje que já existe entre o Governo e a troika, é um assunto que não pode ser tratado «nas costas dos portugueses».

«O PS não sabe se esse programa está a ser preparado. Não me parece que um assunto tão importante possa ser tratado nas costas dos portugueses. Não me parece que um assunto tão relevante para a vida de Portugal possa ser escondido dos portugueses, em particular quando sabemos que os portugueses dentro de muito pouco tempo serão chamados às urnas para votar», realçou Eurico Brilhante Dias.