O grupo parlamentar do PCP pondera tomar uma iniciativa no Parlamento para chamar a atenção para a situação de três cubanos condenados a pesadas penas de prisão nos Estados Unidos, disse à Lusa fonte da bancada comunista.

«Pode ser através de um voto numa sessão plenária ou através de outro meio de ação, mas de forma a garantir a abrangência da iniciativa junto das outras forças políticas», esclareceu a mesma fonte, após reunião com a mulher de um dos detidos, atualmente de visita a Portugal e em contacto com os diversos partidos políticos.

Cinco cubanos, acusados de serem espiões, foram julgados e condenados, com penas que foram desde a prisão perpétua até aos 15 anos, pelas autoridades norte-americanas, depois de intercetados por agentes federais (FBI), em 1998, no sul da Florida.

Fernando González e René González foram entretanto libertados por terem cumprido as respetivas penas e bom comportamento, mas Gerardo Hernández, Ramón Labañino e Antonio Guerrero continuam sob custódia e geograficamente separados em território norte-americano.