«Ensaindo uma voz grossa, o indómito Tozé revolta-se contra o falso consenso ou o guião vazio, mas não passa disso. É que o PS persiste em aguardar eleições com umas saídas avulsas: a taxa do IVA, o salário mínimo, o preço da banana¿ Há dois anos nisto! Já uma visão política de fundo, que reanime as pessoas e mostre o caminho de Portugal, aí sacode-se a barba para trás das costas.»