O deputado do PSD na Assembleia Legislativa da Madeira (ALM) Medeiros Gaspar afirmou, esta quinta-feira, que a «autonomia é um embuste» e defendeu ser necessário fazer «um pacto com a República» sobre as responsabilidades para com a Região Autónoma.

«Está à evidência de todos que a autonomia que temos é um embuste, que serve muito bem aos que gostam dela assim ¿ domesticada, sem caminho para percorrer e empurrada para um beco sem saída», disse o deputado social-democrata no plenário do parlamento madeirense.

Medeiros Gaspar falou sobre a proposta de revisão do Estatuto Político Administrativo que deu entrada em janeiro na ALM, considerando-a «uma iniciativa minimalista».

O deputado defendeu um «entendimento que envolve o leque mais alargado possível das forças políticas visando uma revisão da Constituição e do Estatuto que alcance os objetivos de maior autonomia, maiores graus de liberdade na definição dos caminhos que [os madeirenses] podem trilhar».

O eleito pelo PSD acrescentou que deve ser alcançado «um entendimento justo, sério e equilibrado entre aquilo que são as responsabilidades dos madeirenses e aquelas que são as do Estado Português perante os seus concidadãos que vivem nas Regiões Autónomas».

Segundo o parlamentar madeirense, «Portugal não pode ou não está disposto a pagar por toda aquela que é a sua responsabilidade vertida na Constituição».

«Aquilo que proponho permitiria um entendimento abrangente sobre todas as matérias», vincou, incluindo na sua proposta também a revisão da lei eleitoral.

«Façamos um pacto com a República, onde esta não veja em cada reivindicação dos madeirenses qualquer vontade independentista, mas permita que não tenhamos as próximas décadas nesta terra hipotecadas», propôs.