O relatório da comissão parlamentar de inquérito à aquisição de material militar será discutido no dia 17 de outubro no plenário da Assembleia da República, agendou esta terça-feira a conferência de líderes.

O presidente da comissão parlamentar de inquérito aos programas de aquisição de equipamentos militares, Telmo Correia, convocou na segunda-feira uma reunião para a próxima quarta-feira de manhã, na sequência de um requerimento do PS, BE e PCP.

Na sexta-feira passada, deputados do PS, PCP e BE requereram ao presidente da comissão a convocação de uma reunião extraordinária, propondo novas audições e a eventual suspensão dos trabalhos.

PS, PCP e BE consideram «indispensável» uma nova audição do vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, considerando que existe uma «contradição» entre o seu depoimento e depoimentos posteriormente efetuados na comissão, e do secretário de Estado Paulo Núncio,

Os signatários consideram ainda necessário esclarecer se é possível ouvir o ex-cônsul de Portugal em Munique Jurgen Adolf para averiguar a «sua permanência em Portugal».

Na reunião, os deputados irão ainda analisar a proposta do PS, PC e BE para a suspensão dos trabalhos da Comissão de Inquérito e do respetivo prazo.

A deputada do PSD Mónica Ferro é a relatora desta comissão parlamentar.