logotipo tvi24

Sondagem: PS sobe, PSD desce

CDS surge como terceira força política

Por: Redacção    |   2011-04-11 20:12

Se as eleições fossem esta segunda-feira, o PSD ganharia com 38,7 dos votos. Esta, contudo, seria uma vitória estreita, já que os socialistas teriam 33,1 por cento.

Os resultados são de uma sondagem TVI/Intercampus, realizada nos últimos três dias, que coloca o CDS como terceira força política, com 9,4 por cento dos votos.

A CDU teria 8,1 por cento, à frente do BE, com 7,6 por cento das intenções de voto.

Contas feitas, o PSD e o CDS juntos estariam no limitar a maioria absoluta.

Comparando com a última sondagem de 27 de Março, o PSD regista menos 3,5 por cento das intenções de voto, o PS sobe 0,3 por cento, o CDS sobe 0,7 por cento, a CDU sobe um por cento e o BE desce 0,3 por cento.

Questionados sobre como será a actuação do futuro Governo, 29,6 por cento dos inquiridos diz que vai governar melhor; 38,7 por cento acha que será igual; 9,5 diz que será pior, 22,2 por cento não sabem ou não respondem.

Em relação à sondagem anterior, sobe o número de pessoas que considera que o próximo vai governar melhor.

Ficha técnica da sondagem TVI/Intercampus

Esta Projecção foi baseada numa Sondagem da INTERCAMPUS, efectuada entre 8 e 10 de Abril, com o objectivo de conhecer a intenção de voto dos portugueses, entre outros temas.

Universo constituído pela população com mais de 18 anos, residente em Portugal Continental. Recolha através de entrevista telefónica num total de 917 entrevistas.

51.9% dos entrevistados do sexo Feminino, 48.1% do sexo Masculino, com a distribuição etária e por regiões presente no quadro: 31,7% dos entrevistados com idades entre os 18 e os 34 anos, 33,6% entre os 35 e os 54 anos e 34,7% dos indivíduos com mais de 55 anos. Por regiões 17,8% dos entrevistados residem no Norte Litoral, 12,8% no Grande Porto, 19,5% no Interior, 18,4% no Centro Litoral, 21,2% na Grande Lisboa e 10,4% no Sul.

O erro de amostragem, para um intervalo de confiança de 95%, é de mais ou menos 3,24%. A taxa de resposta obtida foi de 48.7%.

Partilhar
EM BAIXO: Sondagem
Sondagem

Jerónimo de Sousa diz que vive num mundo diferente do primeiro-ministro
«Os atuais e futuros reformados e pensionistas nunca mais vão saber com que reforma vão ficar no final da sua vida de trabalho», diz Jerónimo de Sousa
PS: sucesso na emissão de dívida deveu-se a «fatores externos»
António José Seguro afirmou que os resultados de Portugal na emissão da dívida se deverem a factores externos, como a intervenção do BCE
Seguro questiona PM sobre avaliação independente a Portugal
Secretário-geral do PS questionou Passos Coelho sobre uma avaliação independente dentro de seis meses