O ex-Presidente da República Mário Soares destacou este domingo a presença no almoço comemorativo dos seus 90 anos de amigos de vários setores políticos, frisando que, apesar das diferenças, lutaram sempre juntos pela liberdade, democracia e respeito.

Veja o discurso do ex-Presidente da República

«São amigos a quem eu devo muito. Realmente muito. Muitos são socialistas, outros não são, uns são sociais-democratas, outros democratas-cristãos, mas isso não tem importância nenhuma, somos amigos sempre e lutámos juntos, unidos pela liberdade e democracia e respeito. E é isso que hoje não temos», declarou, citado pela Lusa.

Mário Soares discursava no almoço comemorativo dos seus 90 anos, que decorreu no Espaço Tejo, da antiga FIL.

O ex-presidente da República elogiou a atitude dos jovens da Juventude Socialista sábado no congresso realizado em Tróia, afirmando que apesar do país estar numa «situação muito difícil» existe uma geração que luta.

«Como e que é possível que se diga que está mal e, ao mesmo tempo, estar aquela gente toda a dizer 'nós estamos aqui para lutar pelo socialismo democrático?'. Todos eles, a propósito de nada, davam gritos e acabavam a cantar a Internacional. Fiquei muito satisfeito», disse.

Soares: um homem da liberdade e da democracia

Mário Soares fez também questão de se dirigir à mulher, Maria Barroso, lembrando os 66 anos de casamento e reafirmando o amor por ela, pelos filhos e pelos netos.

No final do almoço, Mário Soares esteve ao lado da mulher e da filha, Isabel Soares, e com os netos na altura de apagar as velas, marcando o final de uma comemoração que reuniu amigos da política, da cultura e da ciência e que decorreu também num registo familiar.

António Costa diz contar com Soares para desafios futuros