A Assembleia da República aprovou esta sexta-feira votos de pesar pelas mortes do general Soares Carneiro, embora com votos contra de PCP, BE e PEV, da antiga deputada Isilda Barata e das vítimas do holocausto judeu no regime nazi.

Os grupos parlamentares de PSD, CDS-PP e PS estiveram juntos na votação que homenageou o antigo Chefe do Estado Maior-General das Forças Armadas, também candidato a Presidente da República em 1980, falecido terça-feira, aos 86 anos, mas comunistas, bloquistas e ecologistas opuseram-se

Todas as bancadas aprovaram depois o voto de pesar pela ex-dirigente do CDS-PP, que desempenhou as funções de deputada e morreu há uma semana, com 70 anos.

O partidos aprovaram ainda, por unanimidade, um texto a lamentar os cerca de seis milhões de mortos do genocídio protagonizado pelas forças alemãs, dirigidas por Adolf Hitler, uma vez que esta semana se comemorou o dia da libertação dos presos no campo de concentração nazi de Auschwitz, precisamente em 27 de janeiro de 1943.

O Parlamento aprovou ainda a ida do presidente da República, Cavaco Silva, aos Estados Unidos e ao Canadá, numa deslocação oficial que passará por São Francisco e Toronto.