O secretário-geral do Partido Socialista (PS) criticou esta quarta-feira o líder do CDS-PP por responsabilizar o Tribunal Constitucional pela subida do IRS, ao chumbar decisões do Governo para reduzir despesa pública.

«O que mais faltava é que quem tem de fazer cumprir a Constituição seja culpado. Quem deve ser responsabilizado é quem não cumpre a Constituição e não quem vela pelo cumprimento da Constituição», afirmou António José Seguro na Azambuja, onde hoje se reuniu com o presidente da câmara e visitou uma creche.

O líder do CDS-PP atribuiu o aumento do IRS na atual legislatura a «decisões negativas» do Tribunal Constitucional quanto às formas escolhidas pelo Governo para reduzir a despesa pública e defendeu o início do seu desagravamento em 2015.