O líder socialista disse esta segunda-feira, em Torres Novas, que o PS vai votar contra a Lei de Bases do Ambiente, por não vedar explicitamente a privatização da água e garantiu que o seu partido se vai mobilizar contra estas medidas.

António José Seguro participou esta segunda-feira numa reunião de autarcas socialistas de todo o país, que discutiram em Torres Novas a gestão da água e dos resíduos, manifestando-se contra a privatização destes serviços.

Para o secretário-geral do PS, a aprovação, em conselho de ministros, da privatização da EGF, sub-holding do Grupo Águas de Portugal para a área da recolha e tratamento dos resíduos sólidos urbanos, «significa que vem a seguir a privatização da água e o PS é contra a privatização da água».

António José Seguro afirmou ser incompreensível a privatização de uma empresa «que funciona, que dá lucro, que é um dos principais ativos da Águas de Portugal», processo que, disse, não consta do memorando de entendimento.

O secretário-geral do PS avisou que o seu partido vai votar contra a Lei de Bases do Ambiente que o parlamento vai discutir esta semana, «por não estar explicitamente na lei que é vedada a privatização das águas no nosso país».

Seguro sublinhou que a reunião desta segunda-feira visou mobilizar os autarcas socialistas de todo o país e procurar impedir a privatização da água e da EGF «nos termos em que o Governo aprovou».