A candidata do PS à Câmara do Porto, Elisa Ferreira, adiantou este domingo à Lusa que a sua lista deverá incluir tantas mulheres quanto homens, muito acima dos 30 por cento exigidos na lei.

Elisa Ferreira, que falava à margem de um debate promovido no Porto, no âmbito do Dia Internacional da Mulher, disse pretender uma lista que «mostre equilíbrio entre homens e mulheres, muito acima dos requisitos legais».

«Pretendo uma paridade total, 50 por cento para cada sexo», disse a candidata, recusando-se porém a adiantar qualquer nome em concreto.

No debate, a candidata recordou que «mais de metade dos habitantes de qualquer cidade hoje em dia são mulheres» para questionar «até que ponto as lógicas urbanas instaladas tomam em conta as suas necessidades».

«Há coisas que pretendo questionar muito concretamente: os semáforos à noite devem continuar a alternar entre vermelho e verde ou devem ficar intermitentes, por questões de segurança?», disse.

Com o mesmo objectivo, «não seria possível dialogar com a Sociedade de Transportes Públicos do Porto (STCP) para que a partir das 22 horas os autocarros parem entre estações para que uma mulher sozinha possa ficar mais perto da sua casa?», questionou.

As medidas dos passeios da cidade devem ser «passadas em revista» para que eles suportem carros de bebé ou de compras e cada freguesia deve criar «equipas de mulheres que avaliem que medidas concretas podem ser adoptadas para melhorar a segurança, como uma melhor iluminação pública».

Tudo isto, disse a candidata, deve ser debatido entre os vários intervenientes na vida do Porto, «não imposto por decreto».