O secretário de Estado do Emprego, Octávio de Oliveira, garantiu hoje «todo o apoio do Governo» ao cluster do mobiliário, no âmbito da estratégia de industrialização do país e da aposta nos setores tradicionais mais «relevantes».

«De há muito tempo que determinados estudos identificaram em Portugal um conjunto de setores tradicionais que eram relevantes para o país e isso está presente na estratégia de industrialização do próprio Governo. O mobiliário, conjugando o fator tradicional, o fator natural da madeira e a utilização de mão de obra por vezes intensiva face às características únicas de algumas peças e áreas do setor, é um cluster importante do ponto de vista da economia para esta região Norte e que merece todo o apoio da parte do Governo», afirmou o governante.

Octávio de Oliveira falava aos jornalistas à margem da inauguração oficial da 41.ª Capital do Móvel ¿ Feira de Mobiliário e Decoração de Paços de Ferreira, que decorre de hoje até dia 11 no parque de exposições do concelho.

Para o secretário de Estado, «o setor do mobiliário é muito importante pela dimensão económica que tem, particularmente nas exportações, e também pelo emprego que gera».

«Este é, também, um dos setores que, de uma forma bastante interessante, se tem modernizado, como variáveis como a inovação, qualidade, design e as próprias tecnologias a aportar» ainda mais importância à atividade, acrescentou.