O PSD quer reunir-se com a administração do Hospital de São Francisco Xavier a propósito dos casos recentes de doença dos legionários e saber as causas do surto, declarando não estar "sossegado" com o tema.

Não estamos sossegados com as notícias que têm chegado", vincou o deputado social-democrata Miguel Santos, em declarações à agência Lusa.

E concretizou: "Espero que isto não resulte da falta de financiamento, que não tenha como causa a incapacidade para responder positivamente, fazer prevenções, análises".

O PSD vai pedir na segunda-feira para se reunir no dia seguinte com a administração do hospital, com Miguel Santos a lamentar que as audições parlamentares com membros do Governo "pouco ou nada adiantam" em casos como este.

O ministro da Saúde, em variadíssimos casos tem acontecido, tem um conjunto de partidos que apoiam o Governo que lhe cobrem as costas, e não se conseguem esclarecimentos transparentes e cabais", frisou o parlamentar do PSD.

Ir ao São Francisco Xavier é, portanto, a melhor forma de o PSD ter uma "avaliação" do caso, prometendo o partido "tomar as medidas consequentes no sentido de ajudar" a resolver o problema.

O número de casos de doença dos legionários detetados no Hospital de São Francisco Xavier em Lisboa, desde o dia 31 de outubro, subiu para 24, que foram "confirmados laboratorialmente", informou hoje o Serviço Nacional de Saúde (SNS) numa nota publicada no seu ‘site'.

Do total, "23 doentes passaram pelo Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental", enquanto "um outro caso com ligação epidemiológica ao Hospital de São Francisco Xavier foi diagnosticado numa unidade de saúde privada", precisa o SNS.

A doença dos legionários transmite-se através da inalação de aerossóis contaminados com a bactéria.