O candidato presidencial António Sampaio da Nóvoa disse hoje estar "praticamente seguro" de uma segunda volta nas eleições para Belém, e assinalou a "energia" sentida pela sua candidatura nas últimas semanas".

"Passado o tempo das legislativas, as pessoas começam a aperceber-se da importância das presidenciais", começou por frisar Sampaio da Nóvoa, em declarações aos jornalistas no Tribunal Constitucional (TC), onde entregou cerca de 13 mil assinaturas para formalizar a sua candidatura.

E acrescentou:
 

"Estamos praticamente seguros de que haverá segunda volta e na segunda volta são outras eleições"


A acompanhar o candidato na visita ao TC estiveram o seu mandatário nacional, Correia de Campos, o Capitão de Abril Vasco Lourenço, e o diretor de campanha, o socialista Pedro Delgado Alves, entre outros.

Para Sampaio da Nóvoa, Portugal "precisa de um Presidente independente" que funcione como "protetor de todos os cidadãos".

O "maior desafio da sua candidatura", reconhece, é "levar as ideias ao país" e aos portugueses.

"O que está em causa no dia 24 de janeiro é uma ideia para Portugal, um projeto, se conseguirmos explicar isso aos portugueses certamente sairemos vitoriosos", assinalou o candidato.


As eleições presidenciais realizam-se a 24 de janeiro.