"Houve um retrocesso grave dos últimos anos e estamos agora a tentar recuperar desse retrocesso e a tentar repor Portugal no caminho certo do ponto de vista do que são as políticas, do que é a dignidade das pessoas, do que é uma política com futuro", afirmou Sampaio da Nóvoa, quando questionado se partilha do otimismo do primeiro-ministro, António Costa, que, num artigo de opinião publicado hoje, diz que o Orçamento do Estado para 2016 vai reverter o empobrecimento.



"Temos muito caminho a percorrer, mas sente-se que há um novo tempo que se está a abrir e espero que esse novo tempo se consolide também em sede das eleições presidenciais", sublinhou o candidato às eleições presidenciais de 24 de janeiro, que promete ser, "em todas as circunstâncias" um fator de estabilidade e segurança.