O Parlamento aprovou por unanimidade, esta sexta-feira, um voto de saudação a Salvador e Luísa Sobral pela vitória de Portugal no Festival Eurovisão da Canção.

A convite do presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, Salvador Sobral e Luísa Sobral – intérprete e autora da música vencedora, respetivamente – assistiram à votação nas galerias da AR, naquele que foi o primeiro convite que aceitam desde que ganharam o festival. 

Salvador e Luísa Sobral levantaram-se no momento do voto e em sinal de agradecimento.

Os deputados aplaudiram de pé o momento de aprovação do voto.

No texto do voto, os deputados salientam que "é a primeira vez que Portugal vence este festival, que durante décadas deixou o país preso ao ecrã de televisão, como aliás voltou a suceder agora.

O reconhecimento do intérprete Salvador Sobral e da compositora Luísa Sobral foi assim também um momento de afirmação da universalidade da música e uma grande vitória para a língua portuguesa", destaca o voto, que elogia também "o profissionalismo com que a RTP organizou participação portuguesa em Kiev".

Sobre a edição do próximo ano, que se irá realizar em Portugal, os deputados confiam que o país vai estar "certamente à altura da nossa tradição de bem receber e organizar estes grandes eventos".

Antes, reuniram-se durante cerca de dez minutos com o presidente da Assembleia da República e representantes das várias bancadas parlamentares.

Salvador Sobral, 27 anos, venceu no sábado o Festival Eurovisão da Canção, em Kiev, com o tema "Amar pelos dois", escrito pela irmã, Luísa Sobral. A visibilidade nacional e internacional do músico surgiu um ano depois de ter editado o álbum de estreia, "Excuse me", marcado pelo jazz e pela pop e com o qual tem andado em digressão pelo país há vários meses.

Segundo a agenda já anunciada, o primeiro concerto de Salvador Sobral depois da vitória no festival acontece no sábado, no Marco de Canavezes, no âmbito do Festival Confluências, com entrada gratuita sujeita à lotação do espaço.

Nascido em Lisboa, em 1989, Salvador Sobral participou, ainda criança, no concurso de talentos "Bravo, Bravíssimo", na SIC, a estação de televisão onde voltaria aos 18 anos, para participar no "Ídolos".

No sábado, ainda em Kiev, nas primeiras declarações depois da vitória, Salvador Sobral disse que "a música não é fogo-de-artifício, é sentimento".