O coordenador do BE considerou hoje que «o plano tutelar» do Presidente da República «para salvar o Governo fracassou» e que «a saída democrática» passa pela demissão do Governo e a realização de eleições legislativas antecipadas.

«O primeiro resultado prático da declaração de António José Seguro é que o plano tutelar de Cavaco Silva para salvar o Governo, a coligação e a política de austeridade e do memorando fracassou, depois de ter gerado uma enorme confusão política e institucional e de ter acrescentado à crise governamental uma crise política de grande dimensão», afirmou João Semedo, em declarações à agência Lusa.

Numa declaração ao país, o secretário-geral do PS, António José Seguro, acusou o PSD e o CDS de terem «inviabilizado» o acordo de salvação nacional proposto pelo Presidente da República.

Para o coordenador da Comissão Política do BE, a «saída democrática» para «libertar o país da austeridade e da recessão» é «a demissão deste Governo e a realização de eleições antecipadas».