A deputada bloquista Mariana Aiveca manifestou-se esta quinta-feira contra uma nova mudança nas indemnizações por despedimento por parte de um Governo que considera atuar «em contraciclo com a Constituição».

«Representa mais um ataque aos rendimentos do trabalho. É a terceira vez que este Governo altera o valor das indemnizações por despedimento. Ainda ontem (quarta-feira), ouvíamos (o primeiro-ministro) Passos Coelho dizer que os cortes são para ficar. E este é mais um corte, um corte acrescido», afirmou, em declarações aos jornalistas após o plenário da Assembleia da República.

O executivo da maioria admitiu hoje querer reduzir as indemnizações por despedimento sem justa causa, mas lembrou que a medida já constava do memorando de entendimento anterior. Segundo comunicado do Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, o objetivo é «estudar com os parceiros sociais as melhores opções de políticas, por forma a dinamizar o mercado laboral».

«Este Governo teima em governar em contraciclo com a Constituição. Não tem emenda, não tem qualquer remédio. Os trabalhadores e trabalhadoras só poderão alcançar melhores e maiores direitos se se livrarem de vez deste Governo do PSD e do CDS», concluiu Mariana Aiveca.