O cabeça de lista do partido Livre nas últimas europeias, Rui Tavares, lembrou este sábado que o «tempo já corre» para as legislativas de 2015, acreditando o ex-eurodeputado que os portugueses «exigem» da oposição «uma alternativa clara de governo».

«Há uma proposta do grupo de contacto do Livre, o executivo do partido, de que se iniciem reuniões com os partidos da nossa família política, da esquerda», disse Rui Tavares à agência Lusa.

O antigo eurodeputado falava a meio dos trabalhos da segunda assembleia do Livre, que decorre durante o dia de hoje em Lisboa, e cujos pontos essenciais são analisar a proposta de diálogos à esquerda e também o balanço das últimas europeias.

Para Rui Tavares, o diálogo deverá suceder com as diferentes forças à esquerda, incluindo o PS, e «tendo em conta a criação de um programa conjunto para as eleições legislativas».

«E para isso é preciso que os partidos de esquerda façam algo que nunca fizeram até agora que é governar em conjunto», advogou.

No que refere às europeias, nas quais o Livre, recentemente formado, não elegeu nenhum eurodeputado, Rui Tavares diz que o balanço é «claramente positivo» apesar de tal objetivo não ter sido atingido.

A «votação muito expressiva» em diferentes áreas «permitiria em legislativas e autárquicas eleger deputados, vereadores», lembrou.