O Sindicato dos Jornalistas apelou, nesta quinta-feira, a um boicote às declarações sem direito a perguntas, depois de o antigo autarca do Porto e candidato à liderança do PSD, Rui Rio, se ter negado a responder a questões.

Em comunicado, o SJ “apela ao boicote às declarações sem direito a perguntas, considerando lamentável que um dos candidatos à liderança do principal partido da oposição tenha, a priori, rejeitado responder a questões dos jornalistas, quando os convocou para a sua declaração de candidatura”.

É do entendimento do SJ que Rui Rio, candidato à liderança do PSD, recorreu à figura de ‘declaração sem direito a perguntas’, quando, na realidade, queria que resultasse como uma conferência de imprensa. Não se consegue compreender como é que um candidato político se recusa, num ato público, a responder a perguntas de jornalistas.”

Para quarta-feira ao final do dia, estava marcada uma “declaração pública” de Rui Rio, em Aveiro, para anunciar a sua candidatura à presidência do PSD, o que resultou num discurso de 20 minutos, no qual foram lidas sete páginas.

O SJ recorda, ainda, que, no mais recente congresso dos jornalistas, foi aprovada uma proposta que defende um boicote jornalístico a eventos que excluem perguntas e às entidades que façam blackout aos órgãos de comunicação social.