Alberto Martins demitiu-se de líder da bancada parlamentar do PS, logo depois de 

«Naturalmente, não estou disponível para continuar na presidência do grupo parlamentar e disso já dei conhecimento ao secretário-geral e à presidente do partido, e darei aos meus colegas de direção, em função dos resultados», disse Alberto Martins aos jornalistas.

O líder da bancada parlamentar do socialistas referiu «razões pessoais e políticas» para tomar já esta decisão. 

Em relação a uma candidatura alternativa ao próximo passo - as diretas -, Alberto Martins disse que «não é tempo» para discutir esse assunto. «Agora estamos a discutir a vitória do António Costa, o resultado destas eleições e o valor que constitui o valor das primárias que se deve ao António José Seguro. É uma grande revolução no funcionamento da Democracia em Portugal».

Sobre se estratégia de Seguro estava errada, Alberto Martins não respondeu. Disse apenas que as eleições «disputam-se sempre com objetivo de vitória». De qualquer modo, «vamos ter oportunidade de aprofundar. Quem ganhou foi partido socialista, conseguiu dar uma dimensão de participação para democracia portuguesa», realçou.

Por último, quis passar uma mensagem de união, apesar da derrota: « A responsabilidade de todos os socialistas é procurar a unidade» do partido.