Depois de a 13 de agosto o Tribunal Judicial de Oeiras ter considerado a candidatura de Isaltino Morais inelegível, esta segunda-feira o mesmo tribunal confirmou Isaltino Morais não poderá concorrer à Assembleia Municipal de Oeiras nas eleições autárquicas.

O movimento «Isaltino Mais à Frente», liderado por Paulo Vistas, recorreu da decisão do Tribunal de Oeiras, apoiando Isaltino Morais, autarca suspenso em Oeiras, de se manter como candidato à Assembleia Municipal.

O recurso nada alterou na decisão de impedimento de Isaltino Morais.

O autarca está preso na Carregueira, em Sintra, a cumprir pena de dois anos por branqueamento de capitais e fraude fiscal.