O vice-presidente do PSD Marco António Costa previu esta sexta-feira que o secretário-geral do PS terá "a terceira derrota" eleitoral nas presidenciais, transformando-se no líder político "que mais eleições perdeu".

"Estou certo de que contribuirão todos para, nas eleições presidenciais, oferecer ao secretário-geral do PS a sua terceira derrota eleitoral e ele ficará conhecido como o secretário-geral do Partido Socialista que mais eleições perdeu num curto espaço de tempo", sublinhou Marco António Costa, num discurso perante militantes de Leiria.


Antes, o dirigente social-democrata apontara as derrotas dos socialistas nas eleições regionais na Madeira e nas legislativas de 04 de outubro passado.

As eleições presidenciais foram marcadas para o dia 24 de janeiro. O PSD, o PS e o CDS/PP não apoiaram até agora explicitamente qualquer candidato presidencial. Na área social-democrata avançou o ex-líder Marcelo Rebelo de Sousa. Entre os socialistas há apoiantes de Sampaio da Nóvoa e de Maria de Belém (ex-presidente do PS no tempo de António José Seguro).

Na intervenção em Leiria, Marco António Costa considerou ainda que a associação do PSD com o BE e o PCP é "indescritível do ponto de vista da sua coesão e competência".