O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, considerou esta quarta-feira que a candidatura da Kristalina Georgieva às Nações Unidas "não altera o essencial" do processo e reafirmou o apoio dos sociais-democratas a António Guterres.

Nós cremos que esta substituição da candidata búlgara nesta fase não altera o essencial deste processo. O essencial é que o engenheiro António Guterres demonstrou ser o protagonista da candidatura mais abrangente, mais competente, mais transparente daquelas que estão hoje em cima da mesa para uma decisão do Conselho de Segurança das Nações Unidas", afirmou Luís Montenegro.

A Bulgária mudou a sua candidata ao cargo de secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), substituindo Irina Bokova por Kristalina Georgieva. A vice-presidente da Comissão Europeia Kristalina Georgieva, candidata apoiada pela chanceler alemã, Angela Merkel, é considerada a mais difícil adversária do ex-primeiro-ministro português António Guterres na corrida à liderança das Nações Unidas.

Em declarações aos jornalistas no parlamento, Luís Montenegro destacou o "empenho demonstrado" por António Guterres num processo que já dura há alguns meses e disse acreditar que "qualquer manobra" não possa alterar o essencial do processo.

Ficamos muito tranquilos com todo o desempenho que ele tem demonstrado num processo que dura há vários meses. Desse ponto de vista, sinceramente, queremos acreditar que isto não pode alterar-se por uma qualquer manobra que ainda não está suficientemente explicada", referiu.

O deputado afirmou ter a noção de que a substituição da candidatura búlgara é "feito dentro das regras" o que, acentuou, "não invalida que seja um tanto ou quanto incompreensível que nesta fase, depois de tantas etapas terem sido percorridas, poder haver uma alteração do que é essencial".

O essencial é que está muito demonstrado a capacidade, a valia, do candidato que apoiamos e que, tem sido reconhecido, é aquele que melhor reúne as condições para o exercício do cargo" de secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), reiterou.

O PSD, acrescentou, "reitera o apoio entusiástico à candidatura de António Guterres" e espera "que apesar do respeito pela posição de outros Estados, nomeadamente Estados da União Europeia, que a maioria dos Estados possa continuar a dar o apoio a esta candidatura".