A maioria parlamentar PSD/CDS-PP quer retirar também os transportes aéreos da lista de transportes que podem ser utilizados de forma gratuita, tal como já eram transporte rodoviário, fluvial e ferroviário, mas dá isenção à Polícia Judiciária.

Numa proposta de alteração à proposta de lei do Governo do Orçamento do Estado para 2014, a maioria parlamentar inclui agora no lote dos grupos que ganham a isenção de pagamento da utilização de transportes públicos, também a Polícia Judiciária.

Entre os que tinham esta isenção estavam já os magistrados judiciais, magistrados do Ministério Público, juízes do Tribunal Constitucional, funcionários judiciais e pessoal do corpo da guarda prisional.

No caso dos polícias, militares das forças armadas e serviços militarizados, mesmo no ativo e quando em serviço que implique a deslocação no meio de transporte público também mantém a isenção.