O líder parlamentar do CDS-PP saudou, esta sexta-feira, a descida para 15,1% da taxa de desemprego em Portugal, números que mostram que «a economia portuguesa está a alavancar» e «as medidas estão a ser eficazes».

«Isto revela que a economia portuguesa está a alavancar, que as medidas estão a ser eficazes. Não tão rapidamente como gostaríamos, mas é de sublinhar que o desemprego baixa», disse Nuno Magalhães.

«Não estou a dizer que a taxa de desemprego é baixa. Estou a dizer que a taxa de desemprego é alta, que pode e deve ser combatida (...) Portugal tem taxas que a aproximam mais da média da União Europeia do que de países que estiveram em situações similares a Portugal, caso de Espanha e da Grécia, que têm taxas de 27 e 26 por cento», afirmou ainda Nuno Magalhães.

Questionado sobre a possibilidade de um aumento da carga fiscal, hoje admitida no parlamento pelo primeiro-ministro, no caso um chumbo do Tribunal Constitucional a medidas de contenção da despesa, o líder da bancada do CDS-PP fez um breve comentário.

«O primeiro-ministro limitou-se a dizer no condicional que, se tudo não corresse de acordo com o que esperamos e desejamos, não se podia comprometer. É de uma honestidade política que não corresponde à de quem faz a pergunta», considerou