O secretário-geral do PS reafirmou esta quarta-feira que, segundo as informações prestadas pelo Banco de Portugal sobre o BES, «o seu nível de preocupação diminuiu», mas espera que não sejam os portugueses «a ter que pagar eventuais prejuízos».

«Houve uma primeira preocupação que me levou a pedir uma reunião ao governador do Banco de Portugal (BdP) e falei com o primeiro-ministro sobre isso e, como tive oportunidade de dizer, em função das informações que me foram prestadas o nível de preocupação diminuiu», referiu António José Seguro.

O secretário-geral do PS, que se deslocou a Idanha-a-Nova para a apresentação do Plano Municipal de prevenção de Fogos Florestais, sublinhou ainda que espera que «não sejam os portugueses a ter que pagar eventuais prejuízos de investimentos privados».

«Não temo que isso aconteça, porque não pode acontecer mesmo. Porque se há investimentos privados que correm mal, devem ser os responsáveis por esse investimentos que devem ser responsabilizados, não devem ser o resto dos contribuintes a pagar», adiantou.

António José Seguro disse ainda que «já houve muitos pedidos aos portugueses para contribuírem para acautelar alguns investimentos que não correram da melhor forma, como no BPN, através da nacionalização que foi feita», concluiu.