O diretor do gabinete de estudos do PS considera que o militante socialista Henrique Neto, que esta quarta-feira se apresenta como candidato a Presidente da República, «está no seu legítimo direito».

«As candidaturas presidenciais são individuais e, portanto, o doutor Henrique Neto decidiu apresentar a candidatura. Está no seu legítimo direito», afirmou João Tiago Silveira após receber representantes do Movimento Cidadania Sénior e preferindo concentrar-se no tema da reunião na sede do PS, em Lisboa.

O empresário da região da Marinha Grande e antigo deputado socialista Henrique Neto, de 78 anos, cofundador da Ibermoldes, vai apresentar esta quarta-feira a sua candidatura ao Palácio de Belém, junto ao Padrão dos Descobrimentos.

Henrique Neto foi um ativista político na oposição ao regime do Estado Novo e tinha vindo a ser um dos rostos críticos da ação política do ex-primeiro-ministro socialista José Sócrates, atualmente detido preventivamente por suspeita de crimes de corrupção.

O secretário-geral do PS, António Costa, mostrou-se «indiferente»  às notícias da candidatura de Henrique Neto.