Passos Coelho lançou mais um apelo ao sentido de responsabilidade do PS e, na resposta, já este sábado, os socialistas acusam o Governo de «deixar de governar para fazer oposição à oposição».

Numa comunicação feita ao início da tarde, por Eurico Brilhante Dias, o PS disse estar disponível para um entendimento, no entanto, exige que as soluções do Executivo sejam verdadeiramente uma solução.

«Menos conversa fiada e mais propostas na Assembleia da República», afirmou o dirigente socialista. Que acusou mesmo Pedro Passos Coelho de, ele próprio, não querer um «entendimento». «Não há nenhum português que ouça aquelas palavras, que possa deduzir dessas palavras, um vontade genuína de entendimento», disse Eurico Brilhante Dias.

Quanto à existência de uma nova carta enviada pelo vice-primeiro-ministro, Eurico Brilhante Dias respondeu que «nada chegou ao PS». Em seguida, acrescentou que todas as missivas que chegam ao PS «têm resposta».