O secretário-geral do PS defendeu esta quinta-feira que «nada está excluído» e «tudo deve fazer parte» da campanha eleitoral para o Parlamento Europeu, cujo sufrágio foi convocado quarta-feira pelo Presidente da República para 25 de maio.

«O dr. Alberto Martins já teve oportunidade ontem (quarta-feira) de se referir à intervenção do Sr. Presidente da República. O meu desejo é que a campanha sirva para esclarecer os portugueses quanto à necessidade de mudança quanto às políticas europeias como nacionais. Esse é o nosso propósito», começou por dizer António José Seguro.

À saída da reunião do grupo parlamentar socialista, o deputado do PS voltou a defender que as «políticas de austeridade conduzem ao empobrecimento do país e à desigualdade».

«Esperamos contribuir para esse debate. De uma campanha eleitoral nada está excluído, tudo deve fazer parte, com o sentido de esclarecer os portugueses para que possam fazer as suas opções. A nossa está feita, é pela mudança dessas políticas», disse.