O ex-primeiro-ministro socialista José Sócrates considerou este domingo que a vitória do PS nas europeias é pouco expressiva mas não justifica discutir a liderança de António José Seguro e classificou a derrota da coligação PSD/CDS-PP como uma «hecatombe».

«Não me parece. Como é que se discute um líder que ganha? Não faz parte do que é normal em política», defendeu José Sócrates, em resposta ao jornalista Carlos Daniel, na RTP.

O jornalista tinha perguntado sobre se a liderança do PS pode estar em causa com o resultado obtido, 31,45% quando estão apurados 99,21% dos votos.

De acordo com a Direção-Geral de Administração Interna (DGAI), a coligação PSD/CDS-PP teve 27,74 por cento dos votos, um resultado que José Sócrates classificou como «uma hecatombe» e uma «derrota histórica».

Quanto à vitória do PS, disse que «não é muito expressiva» uma vez que não se situou acima dos 40%.

Para o ex-líder do PS, acrescentou ainda que houve «dois derrotados» nas eleições para o Parlamento Europeu, o Governo e o Bloco de Esquerda.