A secretária-geral-adjunta do PS, Ana Catarina Mendes, manifestou-se hoje convicta que o Governo governará por quatro anos, e que o tipo de acordos parlamentares com BE, PCP e PEV não impede que cada partido prossiga a sua agenda.

"Estou absolutamente convencida de que se soubermos governar como até aqui temos governado, acreditem que é por quatro anos, e são quatro anos não porque ganha o PS mas porque ganha Portugal e ganha a democracia portuguesa, porque a estamos a enriquecer", defendeu Ana Catarina Mendes.

No encerramento das jornadas parlamentares do PS, em Vila Real, Ana Catarina Mendes anunciou ainda que o antigo primeiro-ministro socialista e ex-alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, António Guterres, participa no início de março numa conferência com refugiados, no âmbito de um ciclo de palestras que vão decorrer na sede socialista.

Sobre os partidos que suportam o Governo no parlamento, Ana Catarina Mendes sublinhou que o PS tem com eles acordos parlamentares que são exigentes para todas as partes, mas que não impedem BE, PCP e PEV de terem uma agenda própria, uma afirmação que é feita um dia depois de bloquistas e comunistas afirmarem publicamente a sua agenda pela reestruturação da dívida.

"Estes acordos são de um novo tipo, que não têm a ver com coligações ou acordos do passado. Mas sem dramas, cada partido prosseguirá a sua agenda naquilo que ela não for incompatível com o apoio ao Governo", sustentou.

A secretária-geral adjunta do PS anunciou um novo ciclo de conferências, os "fins de tarde do Largo do Rato", no âmbito do qual António Guterres participará com "um conversa com refugiados", depois de o primeiro-ministro, António Costa, ter anunciado em Bruxelas na sexta-feira que Portugal está disponível para acolher mais 10 mil refugiados.